Se você está pensando em fazer um consórcio, veja nossas dicas.

Se você está pensando em fazer um consórcio, veja nossas dicas.

O consórcio já ajudou mais de 7 milhões de brasileiros a conquistarem seus sonhos, sejam eles uma casa própria, uma sala comercial, carro, moto e até máquinas agrícolas ou de construção civil.

Ele é um meio consolidado dentre as instituições financeiras e através dele, é possível construir um patrimônio, e inclusive estruturar sua aposentadoria.

Mas, é importante entender um pouco mais sobre esta modalidade de investimento antes de adquirir sua cota, por isso preparamos algumas dicas pra você:

Procure simular alguns planos e entender qual deles se encaixa melhor na sua necessidade.

Você encontrará diferenças nos prazos, valores dos créditos, valores das parcelas, taxas de administração, seguros e fundo de reserva, dentre outros. Por isso, confira todas as possibilidades antes de assinar seu contrato.

Verifique a seriedade da administradora e se ela está autorizada pelo banco Central.

Assim como em outras instituições financeiras, as administradoras de consórcios também são fiscalizadas pelo Banco Central do Brasil. Para buscar a administradora e escolher uma de sua preferência, você pode acessar o site do Banco Central, ou então o site da ABAC, http://abac.org.br/, que é a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios.

Veja se você tem urgência na aquisição do bem

Quem adquire uma cota de consórcio deve ter em mente que a contemplação pode ocorrer a qualquer momento, ou seja, do início ao final do plano. Por isso, se você precisa do bem imediatamente, o consórcio pode não ser recomendado.

Mas, se você pode esperar, então o consórcio é pra você. Mesmo assim você pode ser contemplado nos sorteios mensais ou ofertar lances nas assembleias mensais.

Não esqueça que a base do modelo de negócio via consórcio é o planejamento.

Programe-se para ajustes nos valores das parcelas

Como foi dito anteriormente, planejamento é a base do negócio. Para garantir que o seu bem mantenha o valor de mercado independente do momento que você for contemplado, podem ocorrer ajustes no valor das parcelas, tanto para mais quanto para menos, caso ocorram ajustes nas tabelas dos fabricantes ou no IPCA* (automóveis, motos, tratores e máquinas para construção),INCC e IGPM** (para imóveis).
Já, se o índice não sofrer alteração, o valor da sua parcela se manterá o mesmo.

Vamos ver um exemplo:

Um consorciado está em um grupo de 36 meses para a compra de um automóvel no valor de R$ 45 mil. Ele está pagando as prestações mensais e no 15º mês do grupo, o valor de mercado do automóvel passa a ser de R$48 mil devido ao aumento da montadora.

Se o valor da parcela não for corrigido, quando contemplado, este consorciado não conseguirá comprar o automóvel desejado que agora custa R$48 mil e não mais R$45 mil.

Por isso os reajustes são importantes, porque permitirão que o consorciado receba a carta de crédito com o valor do bem vigente na data da contemplação.

E se o consorciado contemplado ainda tiver prestações a pagar, também terá as parcelas reajustadas?

A resposta é sim. Isso é fundamental para que todos os consorciados mantenham o mesmo poder de compra até o final do grupo.

Leia atentamente o contrato

Como qualquer contrato, o do seu consórcio deve ser lido com atenção. Nele estão detalhados todos direitos e deveres do consorciado e da administradora. No caso de não entender algum item, procure pela a administradora para esclarecimentos, ou pela própria ABAC, que te dará todo o suporte necessário.

Aproveite que já leu as nossas dicas e faça uma simulação no nosso site www.primorossi.com.br

*Índice de Preços ao Consumidor

** Índice Nacional de Custo de Construção